Archive for the ‘Novidades’ Category

h1

Agora sim!!

June 28, 2007

Exatamente às 3:20 da manhã recebo um aviso de atualização do sistema de atualização automática do Ubuntu. Desde que instalei o Compiz novo esses avisos diários são certos. Todo dia, certo, a mesma coisa. Atualiza e nada significativo acontece. O meu Compiz não funcionava direito, fazia as modificações na configuração e nada. Mas o verbo é no passado, funcionava. Porque essa atualização mudou tudo. TUDO funciona e bem. Todas as funções que coloquei e queria ver funcionando estão. INCRÍVEL!!!

Quem tem Ubuntu 7.04, com placa de vídeo 3D tem que experimentar. Leia os posts da blogsfera Ubuntu, teste e experimente, porque o visual não é tudo mas faz uma diferença.

Sejamos Livres,

Alex Rodrigues

Advertisements
h1

Visual … visual… agora eu quero ver.

June 23, 2007

Agora eu quero ver quem fala que o Linux não é para designers, artistas visuais ou coisa assim.  Sim eu sei, faltam os programas da Adobe, eu também sinto falta deles. Mas o que eu to falando é da interface gráfica do sistema, da beleza do sistema. Os programas Beryl e Compix se juntaram e viraram o Compiz Fusion, os vídeos do programa rodando no Ubuntu são impressionantes.

Vídeo 1

Vídeo 2

Como sempre em todo projeto que está na fase que o Compiz está o aviso é o mesmo. Se você não sabe desfazer o que vai fazer não faça. O que eu quero dizer com isso? Pode dar um pau danado no teu Ubuntu que está tão bonito e rodando tão macio, e se você não sabe o que fazer nessas horas não instale, aguarde que o compiz esteja mais maduro e só ai use.

Nesses dois links tem tutorias para instalar:

Instalação 1 e instalação 2.

Veja os vídeos, leia bastante sobre ele, procure sobre erros com a sua placa de vídeo e por aí vai. Para quem usa Linux a informação é a melhor maneira de evitar dor de cabeça. E essa é a principal diferença em usar Linux e usar Windows. O conhecimento que adquirimos nos tornam melhores usuários e nos libertam de uma série de preconceitos e dependências, portanto…

Sejamos Livres,

Alex Rodrigues

h1

Tutorial GIMP iniciante

June 19, 2007

Grande achado.

No Blog LedStyle temos os links para a aula de GIMP em vídeo para iniciantes. Grande iniciativa dele, os videos foram passados para o Google Video e foram feitos pensando no mesmo publico alvo que esse blog que os senhores e senhoras leêm, os inciantes. Vou fazer as video aulas e vou postar aqui meus comentários.

Copia e cola do Blog dele sobre as aulas:

Seguem abaixo as informações e links para as aulas:

ATENÇÃO: Antes de iniciar os vídeos, certifique-se de configurar seu navegador para guardar pelo menos 150MB de cache. No firefox vá nas preferências > Avançado > Rede > Cache. Alguns vídeos possuem cerca de 100MB e caso o cache esteja configurado para menos que isto, o navegador só irá descarregar aquela quantidade de bytes e seu vídeo irá parar no meio. Se o vídeo parar de carregar no meio, é sinal de que o cache de seu navegador está cheio. Seria interessante limpá-lo e aumentá-lo.

Vídeo Aula GIMP – Aula 1 – Introdução
Nesta aula aprenderemos um pouco sobre o significado da palavra GIMP, conheceremos o site dos desenvolvedores e a interface básica do programa.

Vídeo Aula GIMP – Aula 2 – Navegação
Nesta aula iremos aprender as ferramentas básicas de navegação no GIMP. Como trabalhar com zoom, se movimentar pela tela de pintura, janelas e uma breve introdução sobre camadas (layers).

Vídeo Aula GIMP – Aula 3 – Ferramentas
Nesta aula iremos aprender algumas ferramentas disponíveis no GIMP. Trabalharemos com as 4 ferramentas de seleção, modos de substituição, adição, subtração e intersecção.

Vídeo Aula GIMP – Aula 4 – Ferramentas 2
Nesta aula iremos aprender mais algumas ferramentas disponíveis no GIMP. Veremos alguns recursos avançados nas ferramentas de seleção, ferramenta de preenchimento, rotacionar, redimensionar, inverter, mover, perspectiva e gradiente.

Vídeo Aula GIMP – Aula 5 – Ferramentas 3
Nesta aula iremos aprender um pouco mais sobre as ferramentas de desenho e pintura. Utilizaremos o lápis, pincel, caneta, borracha e aerógrafo.

Vídeo Aula GIMP – Aula 6 – Retoques
Nesta aula iremos aprender a aplicar alguns retoques em imagens como trabalhar com remoção de pintas, manchas e marcas d’água.

Vídeo Aula GIMP – Aula 7 – Cores
Nesta aula aprenderemos a trabalhar com cores e faremos ajustes com curvas de brilho e contraste.

Vídeo Aula GIMP – Aula 8 – Camadas
Nesta aula aprenderemos um pouco mais sobre as camadas (layers). Criação e remoção de camadas e como trabalhar com diversas camadas. Também veremos uma breve introdução sobre mistura de camadas com opacidade variada.

Vídeo Aula GIMP – Aula 9 – Filtros
Nesta aula iremos conhecer alguns dos mais comuns filtros do GIMP e introdução a scripts no GIMP.

Vídeo Aula GIMP – Aula 10 – Na prática
Nesta aula iremos aprender a utilizar os conhecimentos adquiridos nas últimas aulas para tratar uma imagem desde que recebida da máquina digital até sua arte final. Ajustaremos o brilho e luminosidade, remoção de pintas na pele, corte em formato retrato para revelação, adição de moldura, sombra, efeitos e texto.

Para acompanhar e re-fazer os exercícios, você pode baixar todas as imagens utilizadas no seguinte link:

Download das imagens utilizadas nas aulas

PS: O áudio está um pouco baixo, sinal de muitos “reencodes” (não achei um bom termo em pt pra essa palavra). Usem fone de ouvido que vai na boa.

Bom é isso pessoal, tenho andando meio sem tempo, minhas férias acabaram mais vou me disciplinar para voltar a escrever com regularidade. Estou pensando em escrever uma série de posts sobre Design Web no Ubuntu. O que vocês acham?? Contando minhas desventuras trabalhando com Web no Ubuntu.

Sejamos Livres,

Alex Rodrigues

h1

Provocações.

June 5, 2007

Dei de cara com um texto na Web super engraçado e bem ilustrativo sobre a atual situação Linux – Windows. Vou reproduzilo aqui como provocação mesmo:

Cinco razões para NÃO usar Linux

Em um artigo bem engraçado, Steven da Linux Watch nos diverte com o seu humor refinado. O texto foi contextualizado para o Brasil…Leia o artigo do diretor da Flux Softwares, Ulisses Leitão, sobre o assunto:

Eu adoro Linux! Eu o utilizo em meus servidores, em meus desktops e estações de trabalho. Utilizo Linux nas minhas estações de Jogos e de Multimídia, onde ele opera o meu sistema de gravação de vídeos HDTV TiVo, juntamente com meu Home Theater com suporte Wireless pelo D-Link DSM-320, o que transforma a minha rede doméstica em uma pequena biblioteca de Vídeo de Terabytes de capacidade! É verdade, eu rodo ainda Linux embarcado em meu Acess Point LinkSys WRT54G, onde toda a tralha se conecta à internet com segurança.

Mas, Linux realmente não é para qualquer um. Sério! Deixe-me apresentar as minhas cinco principais razões para lhe convencer a NUNCA cair na besteira de pensar em migrar para Linux.

Razão número um: Linux é muito complicado

Mesmo com estas interfaces gráficas modernas, tipo KDE, Gnome e XFCE, embora em 99,9% do tempo você tenha apenas que usar o mouse, pode ser que em algum momento – apenas possível, nem mesmo provável – você seja obrigado a usar uma horrível linha de comando e escrever comandos complicadíssimos como ls para listar arquivos de um diretório ou cd para mudar de diretório, ou editar um mísero arquivo de configuração!

Veja, se você compara isto com o Windows, onde você em algum momento precisará de utilizar uma linha de comando DOS – apenas possível, nem mesmo provável – tendo que digitar dir para listar arquivos de um diretório e cd para mudar de diretório, ou que você tenha que editar um arquivo Windows Registry onde, os técnicos lhe dirão, apenas uma linha poderá comprometer o seu sistema de tal forma que você terá de reinstalá-lo do zero. Quanta diferença!

Razão número dois: Linux é muito difícil de instalar

E é verdade! Pois, no fim das contas, com estes sistemas modernos de instalação do Linux, como no Flux Linux (merchandising!), Ubuntu, Mandriva, Suse, Red Hat e Debian, você ainda é obrigado a colocar o CD ou DVD no driver, apertar um botão infame, escolher um nome para o seu computador e fornecer uma senha para o usuário do sistema. Meu Deus, quanta complicação!
Agora veja, com o Windows é tudo diferente. Você tem colocar o CD ou DVD no driver, fazer exatamente as mesmas coisas anteriores e então iniciar o processo de atualização on line do sistema, que pode durar de duas a três horas! Mas no final, vale a pena, pois estudos da Symantec comprovam que sistemas Windows desatualizados podem ser criticamente infectados em questão de horas. Veja, no Linux tudo é horrivelmente aborrecido: O sistema, sem nenhuma atualização de segurança, deverá estar seguro e atual por período superior a seis meses! Que graça tem isto?! Cadê a emoção?!

Razão número três: Linux não possui aplicações suficientes

É bem verdade que atualmente a grande maioria das distribuições Linux já vêm com diversos Navegadores de Internet dos mais seguros, como o Firefox ou com recursos desconhecidos no mundo Windows, como a tradução simultânea de página disponível no Konqueror. Claro que todas já vêm com clientes de email como o Kmail ou Evolution; com clientes de Mensageiros Instantâneos para MSN, como o Kopete ou o Gaim; com aplicativos VoIP, como Ekiga e Skype; vêm com editores de Imagem, Som, Vídeo e editores de páginas para internet, como os aplicativos Gimp, Audacity, LiVES e NVU. Seguramente você terá aplicativos multimídia para ouvir CD, em formato WAV, MP3 e OGG, assistir DVD, VCD, MPEG4, etc… Além disto, você terá opções: Xine, Kaffeine, Mplayer, VLC Player, etc. Na verdade, a maioria das distribuições Linux já possuem toda a suíte de escritório instalada e gratuita. Você poderá editar textos, planilhas e apresentações de graça com o Open Office e seus derivados! E mais, é certo que você poderá ler e escrever nos formatos de arquivos do Office do Windows: .doc, .xls e .ppt sem mistérios! Há ainda os aplicativos profissionais de banco de dados, de servidor web, de acesso remoto seguro com criptografia forte, de interação com rede Windows, etc… etc e etc…

Mas, para falar a verdade, Windows também tem o Internet Explorer e o Outlook Express, o navegador de internet e o cliente de e-mails mais utilizados por aí. Se bem que ambos tenham alguns problemas de segurança… É claro que o Windows também tem um cliente MSN (afinal, é MS…), embora, também aqui os problemas de segurança não sejam poucos…
E óbvio, o Windows também vem com o Microsoft Office, o qual… – Oh! É verdade, havia me esquecido, terei de comprá-lo a parte por um custo parecido com aquele do meu Computador. Vixe! Mas, existem opções: Lotus 1-2-3… Hummm, será realmente uma opção?! O que falar do finado Wordperfect?! Talvez hoje a melhor solução para o ambiente Windows seja mesmo instalar um Open Office para Windows, aquele mesmo que você pode utilizar de graça também no Linux, com as mesmas funcionalidades!
Bom, para resumir: Qual era mesmo aquele aplicativo que não TINHA no Linux? Não estou me lembrando…

Razão número quatro: Linux não é seguro

Bem se a Microsoft diz isto, é porque deve ser verdade… ou não! O que devo pensar? Esta empresa é realmente especialista em IN-segurança, pois não passa um dia sem que tenhamos notícia de mais uma falha crítica de segurança no Windows. A quem você deve dar crédito: à Microsoft ou a sua própria experiência?!

Razão número cinco: Linux é muito caro

Você está querendo dizer que a Microsoft é uma mentirosa? Veja bem, estas empresas Linux horrorosas, como a Flux Softwares (merchan again…), Red Hat, SuSE lhe cobram até mesmo uma taxa para você ter o suporte ao Linux. De toda forma, em geral, você poderá baixar os Softwares de graça pela internet, plenamente funcionais e sem restrições de desempenho.
Mas veja, você compra o seu computador e o Windows já vem instalado, certo? De graça, certo? Hummm, de graça?! Bom, se o seu computador tem o selinho da Microsoft o preço estará embutido e será três vezes mais caro, por dez vezes menos software do que o que vem em qualquer distribuição Linux. Mas talvez o mais certo é que ele não possua o selinho, seja um legítimo pirateado, com ou sem o seu conhecimento!
Mas, de toda forma, ele já vem com tudo. Completinho, completinho! A menos que você queira editar um texto e fazer uma planilha. Neste caso pague mais R$ 1.400,00 pelo MS Office. Ou que você queira se dar ao luxo de uma proteção contra Vírus, mais R$ 120,00 pelo Norton, ou contra aqueles terríveis Spywares que querem levar a senha de sua conta bancária, mais R$ 70,00 pelo McAFee. Se quiser um Firewall de brinde, para evitar invasões ao seu computador doméstico ou àquele da contabilidade de sua empresa, mais R$ 90,00 pelo Zone Alarm Pro. Mas senão, o seu sistema é seguro mesmo… não precisa de nada disto. Existe sempre a alternativa de reinstalar tudo, perdendo, é claro, todos os seus arquivos… É tudo apenas terrorismo!

Pensando em tudo isto, eu lhe pergunto que razões haveria para você usar Linux? Bobagem!!!

Ulisses Leitão
* Diretor da Flux Softwares, coordenador do projeto Flux Linux para desktop e servidores. Pesquisador e professor com doutorado na Alemanha, está engajado na adoção de Software Livre no setor público e empresarial, desde 1998. / ulisses@fluxsoftwares.com

Livre tradução e adaptação do artigo “Five reasons NOT to use Linux”, de Steven J. Vaughan-Nichols, no Linux Watch:

http://www.linux-watch.com/news/NS8124627492.html

Sejamos Livres,

Alex Rodrigues

h1

Ubuntu Mobile!!

May 16, 2007

Mais uma da Canonical agora junto com a Intel.

Notícia do site área livre:

 

 

Ubuntu avançando!
A Intel publicou anúncio sobre novo processador de baixo consumo de energia e nova arquitetura de chipset que será utilizada para permitir acesso à internet em dispositivos móveis. E para tal, estão anunciando o projeto “Ubuntu Mobile and Embedded project”.
Anúncio: https://lists.ubuntu.com/archi[…]-announce/2007-May/000289.html
Fonte: http://www.osnews.com/story.ph[…]l-Intel-Announce-Ubuntu-Mobile

Incrível como a Canonical pensa rápido e age rápido, isso é muito bom e o crescimento deles é merecido. Na mesma semana eu leio notícias sobre o lançamento do Ubuntu Studio e agora o Mobile.

Sejamos cada vez mais livres,

Alex Rodrigues

h1

Wubi. Primeiras impressões.

May 12, 2007

Instalei o Wubi em casa. É uma máquina que ficava como segunda na rede e que eu tive que colocar como primeira, ela está rodando com o XP e eu ia colocar o Ubuntu em dualboot até que encontrei o Wubi e resolvi testar.

A instalação dele foi meio confusa, na verdade a do teclado. Não consegui entender direito se está em inglês ou em português e ao contrário da instalação normal do Ubuntu essa é feita em modo texto, e como ele se destina ao usuário iniciante ou curioso isso pode ser um entrave grave, levando a pessoa a desistir de cara. Mas como eu já instalei o Ubuntu algumas vezes eu sei o que fazer e consegui passar a diante. Passada essa parte todo o resto aconteceu automaticamente, sem problemas algum. Ele pediu para reiniciar a máquina e antes de entrar o Ubuntu ou o Windows mostra uma tela que eu achei que seria diferente, é texto somente. Deve ter uma maneira de mudar essa tela. Vou procurar na internet e qualquer coisa coloco aqui. Devia ter tirado fotos da instalação mas estou sem camera digital para fazer fotos, então…

Quando inicio a máquina agora ela entra em uma tela de abertura no estilo do GRUB mas com um estilo de fonte a lá Windows, e entra o sistema que você escolher. Entrei no Ubuntu e tudo acontece como se fosse em uma instalação normal. E aí começaram as diferenças.

A internet, ao contrário da instalação “de verdade” não começa funcionando e isso pode ser um outro empecilho para novatos e curiosos. Temos que ter em mente que por causa da grande visibilidade do Ubuntu nos últimos tempos várias pessoas começam a experimentar o Linux pelo sistema. E vacilos desses podem afastar de vez usuários que estariam plenamente satisfeitos. Mas enfim, nada que não possa ser remediado. Como eu já uso tem um tempinho e já fucei demais o sistema sei o que fazer e foi só entrar em Sistema – Administração – Rede (Configurações de Rede) para mudar uma pequena coisa mas que impossibilita a navegação. A rede vem configurada como roaming e tem que mudar para DCHP, que procura sozinha por configurações da rede. Aí a internet funciona normalmente. Eu ainda não consegui fazer a rede interna funcionar, mas isso não tem nada a ver com o sistema, é um problema meu. Não sei nada de configurações de rede e ainda não sei fazer isso. Por incrível que pareça o Windows foi para mim muito mais fácil de fazer. Aquele esquema de gerar um arquivo que configura a rede foi mais simples e eficiente do que mudar ips e coisas assim. Tenho em casa dois computadores em rede e espero resolver esse problema usando um rooter sem fio. Vamos ver.

Outra coisa que eu percebi foi uma tradução feita pela metade. Os itens do menu estão em inglês e os subitens em português. Coisa estranha mas que deve ser fácil de resolver.

Ainda não fiz grandes testes e nem usei muito ele mas as primeiras impressões foram positivas e só a iniciativa de fazer um sistema instalado direto do Windows sem necessidade do processo de partição do HD que assusta muita gente é louvável.

Outra bola dentro da Canonical*, precisa de alguns ajustes mas mesmo assim eu recomendo tentar usar. Qualquer dúvida manda uma mensagem, email, sinal de fumaça que a gente se ajuda.

Sejamos Livres,

Alex Rodrigues

* Esse projeto não é da Canonical, segundo me informou o amigo Samuel. Pergunta: Se vc tem um projeto independente que usa o Ubuntu não seria inteligente da sua parte mostrar ele antes a Canonical?? Sabe como é, o selinho de aprovação dos caras vale uma moral, ou não?

h1

Veja isso…

May 11, 2007

Ontem eu resolvi encarar uma coisa que eu sei que vai me dar trabalho. Ela se chama Webcam. Já vi em vários lugares que webcam é o calcanhar de Aquiles do Linux, mas como eu não acredito muito nessas verdades absolutas resolvi testar eu mesmo. Tenho em casa uma d-link pobrinha que resolvi instalar.
Ela é fraca, tem uma resolução ruim mas para teste serve.

Descobri navegando que um médico fez um grande favor para a comunidade Linux, ele desenvolveu codecs para 235 webcams. Procurei o site dele e instalei segundo referências de outros blogs. Nada deu certo, minha camera não aparece em lugar algum. Eu acho que eu tenho que reiniciar a máquina ou algo assim mas como eu perdi esse costume com o Ubuntu, vou ver o que acontece quando fizer isso. Enfim, continuo tentando e se alguém tiver aquela manhã infálivel por favor fique a vontade de me contar…

Sejamos Livres,

Alex

Powered by ScribeFire.