h1

E agora? Já instalei.

December 19, 2006

Voltando,

estava com o Ubuntu instalado e funcional. Só para lembrar, tinha uma máquina rodando em dual boot o Win XP e o Ubuntu (como sistema principal) que tinha o GRUB como gerenciador e na máquina um AMD 2.0 com 512 de ram e dois HDs, um de 40Gb com os sistemas e outro de 160Gb com os arquivos, esse formatado em NTFS. E aí começa um drama.

Como fazer para o Ubuntu gravar e ler na partição NFTS, já que ela é proprietária da MS? Bom, a boa notícia é que existe o projeto NTFS-3G, que descobriu como fazer isso e já está bastante maduro e estável para usar (sempre com precaução). Já li que fizeram testes com gravação em partições Windows através do Linux, os chamados de testes de stress, que visam medir e levar ao máximo a tecnologia.
Bom por padrão o Ubuntu 6.10 vem configurado para acessar as partições NTFS para leitura somente e temos que instalar e habilitar o NTFS-3G. Você pode ver o tutorial de como fazê-lo nesse link:

https://wiki.ubuntu.com/ntfs-3g

A coisa toda é mais simples do que parece ser, o verdadeiro pulo do gato em quase todas as intalações é ter os repositórios certos listados. Esse link pode ajudar em como ter sua lista de repositórios bem atualizada:

http://www.guiaubuntupt.org/wiki/index.php?title=Ubuntu_edgy#Reposit.C3.B3rios

Outra dica é saber exatamente o nome que o sistema Linux dá a cada HD. Aqui há outra diferença monstro entre Windows e Linux. Esqueça o sistema de letras o Linux usa o seguinte sistema:

 

  • O primeiro dispositivo de disquetes tem o nome de /dev/fd0.
  • O segundo dispositivo de disquetes tem o nome de /dev/fd1.
  • O primeiro disco SCSI (endereço SCSI ID) tem o nome de /dev/sda.
  • O segundo disco com endereço SCSI tem o nome de /dev/sdb, e assim por diante.
  • O primeiro CD-ROM SCSI tem o nome de /dev/scd0, também conhecido como /dev/sr0.
  • O disco master no controlador IDE primário tem o nome de /dev/hda.
  • O disco slave no controlador IDE primário tem o nome de /dev/hdb.
  • Os discos master e slave do controlador IDE secundário poderão ser chamados /dev/hdc e /dev/hdd, respectivamente. Controladores IDE mais recentes poderão ter actualmente dois canais, agindo efectivamente como dois controladores.

No meu caso meu segundo HD, o que eu queria deixar disponível para leitura era o hdb e naquele tutorial que eu indiquei tive que colocar o nome dele nessa linha:

dev/<your partition> /media/<mount point> ntfs-3g defaults,locale=en_US.utf8 0 0

em que a partição era o nome do hd, ou seja, hdb1 e o mount point é o nome da pasta que eu quero que ele abra para que eu salve os arquivos, que no caso coloquei como Arquivos. Então ela ficou assim:

dev/hdb1 /media/Arquivos ntfs-3g defaults,locale=en_US.utf8 0 0

Depois de feito isso temos uma máquina totalmente funcional para funcionar com dual boot e dois HDs. É claro que sua máquina pode não ter dois HDs, ou você ter uma máquina para usar só o Ubuntu. Vai variar um pouco como fazer mas de qualquer maneira dá para ser feito. Um pouco de pesquisa na internet, entrando nos fóruns, se quiser me deixa um comentário que eu ajudo no que souber ou a gente procura junto. O interessante é não desistir, que nesse processo de busca encontramos mais do que pensavamos procurar.

Abraços,

Sejamos Livres.

Alex Rodrigues

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: